Quando nós somos os Outros. Loures no caminho para a Interculturalidade.

A exposição “Quando nós somos os outros” é a janela através da qual espreitamos para o projeto “Loures no caminho da interculturalidade”.

Loures é um concelho multicultural, onde vive e coexiste uma grande diversidade de pessoas, práticas e costumes.

Ajudar a conhecer e a compreender melhor essa diversidade que faz parte do nosso dia-a-dia, partilhar perceções e experiências de tantas vidas da(s) nossa(s) comunidade(s), é o objetivo que pretendemos alcançar, com esta exposição.

Colocarmo-nos no lugar do outro é o desafio que lançamos com este projeto.

A diversidade cultural que se vive no concelho encontra um paralelo curioso na diversidade genética que cada um de nós tem em si próprio. A diáspora da humanidade está presente no nosso ADN. 

O projeto crescerá, outras janelas para o conhecimento se abrirão, outras oportunidades de partilha encontraremos.

Patente até dezembro de 2022, no Museu Municipal de Loures.

 

Loures no Caminho da Interculturalidade. Desde Quando?

Aceite o convite e viaje no tempo com a exposição Loures no Caminho da Interculturalidade. Desde Quando? 

Conheça quem pelo território de Loures passou e como ainda hoje se reconhecem marcas dessa presença.

Saiba como gente tão diferente, com origens diversas, determinaram a nossa cultura.

 

Patente até dezembro de 2022, no Museu Municipal de Loures.

 

Traços, Aguarelas e Memórias entre o Museu e o Forte de Sacavém 2021


No âmbito do protocolo de colaboração estabelecido entre o Município de Loures e a Direção-Geral do Património Cultural e da dinamização cultural da exposição “Vivências Quotidianas no Convento de Cristo”, convidamos, em 2021, o grupo Urban Sketchers a visitarem o Museu de Cerâmica de Sacavém e o Forte de Sacavém e, depois de visitas guiadas pelos espaços, a passarem para o papel o que mais lhes tivesse despertado a atenção. Celebrávamos também o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.


A exposição que inauguramos, passado um ano e, também relacionando-a com o mesmo dia comemorativo do património agora em 2022, é o resultado desses trabalhos, dos quais apresentamos e expomos alguns diários gráficos originais, que complementamos com cópias dos desenhos originais.

Está organizada entre três espaços expositivos do Museu, num itinerário que nos leva a percorrer e a conhecer ou reconhecer aspetos e momentos do Museu e do Forte, que foram registados em aguarelas pelos diversos participantes.

Encontra-se patente ao público, no Museu de Cerâmica de Sacavém, até ao dia 30 de maio.  

 

Fábrica de Loiça de Sacavém. Para uma história da faiança em Portugal.

Exposição que aprofunda o conhecimento sobre a Fábrica de Loiça de Sacavém, alargando a sua contextualização ao panorama industrial do concelho, desde meados do século XIX ao início do século XXI. Partindo exclusivamente da coleção do Museu, aliando a riqueza do arquivo empresarial da Fábrica de Loiça de Sacavém às peças, evocam-se os principais aspetos da história e da vasta produção da Fábrica, associando-os à funcionalidade, à forma e à decoração.

Patente até dezembro de 2022, no Museu de Cerâmica de Sacavém.

 

Vivências Quotidianas do Convento de Cristo após a extinção da Ordem, através da cultura material e documental.

Exposição feita numa parceria entre o Município de Loures e a Direção Geral do Património Cultural.

Em 2015, realizou-se a limpeza de um edifício do Convento de Cristo, a Nitreira, que foi devidamente acompanhada por trabalhos arqueológicos, situação que permitiu a recolha de um acervo constituído por inúmeros fragmentos de cerâmicas, vidros, metal e osso.

Dentro do núcleo dos fragmentos em cerâmica, destacam-se os que, constituindo a maioria, foram identificados como provenientes de fábricas nacionais e estrangeiras, e das nacionais, especificamente da Fábrica de Loiça de Sacavém (FLS).  

A génese desta exposição e, que predomina ao longo do percurso expositivo proposto, é a arqueologia, sendo desta vez o objeto principal o simples fragmento de uma peça, que será comunicado e tornado “acessível” a todo o público, através da ilustração gráfica da exposição, nomeadamente, através de fotografias de época de espaços, ambientes e personagens, e de documentos técnicos, que complementam, contextualizam e explicam os objetos expostos. A produção da FLS é também e, pela primeira vez, estudada e exposta numa perspetiva arqueológica.

Patente até final de 2021, no Museu de Cerâmica de Sacavém.

 

Bucelas. Terra do Arinto.

Exposição permanente do Museu do Vinho e da Vinha de Bucelas, abordando a região demarcada do vinho de Bucelas, as principais fases de trabalho da vinha e os meios tradicionais de produção do vinho. É possível, ainda, observar o que resta da adega da antiga casa que alberga hoje o Museu, outrora propriedade de uma das famílias vitivinícolas mais importantes desta região.

 

Linhas de Torres – Contributo da população civil no esforço de guerra

Exposição permanente no Centro de Interpretação das Linhas de Torres, abordando o período das Invasões Francesas e o esforço da população na edificação das fortificações que protegeram a capital do Reino dos exércitos napoleónicos, em 1810.

 

Cruzeiros e pelourinhos de Portugal

Símbolos de religiosidade e de autonomia administrativa,  cruzeiros e pelourinhos são peças fundamentais do património cultural edificado do nosso território.

Maioritariamente construídos entre os séculos XVI e XVIII,  de gramática decorativa gótica, manuelina e barroca, exibiam elementos da iconografia cristã e da imagética do poder local.

Esta exposição de 40 miniaturas, parte duma coleção de 38 cruzeiros e 54 pelourinhos,  foi possível graças ao contributo da família de José da Silva Pedro, filho e nora, assim como aos vários municípios que colaboraram connosco.

Modeladas pelo artista, em barro refratário, destacam aquele que é talvez o principal fio condutor da obra deste artista: o culto do pormenor.

 

Patente até dezembro de 2022, na Casa Museu José Pedro

 

BEATRIZ NETO | Before it all

BEATRIZ NETO | Before it all
Galeria Municipal Vieira da Silva
Loures 

Beatriz Neto foi a vencedora da JOV'ARTE | Bienal Jovem 2019 e, no seguimento do prémio recebido, a artista apresenta, na Galeria Municipal Vieira da Silva, a sua primeira exposição individual, dando a conhecer o seu percurso e pensamento artístico através dos mais recentes projetos realizados, reunindo trabalhos centrados em ideias e relações espaço - temporais complexas, ligadas á nossa identidade individual e coletiva, incorporando um interesse pela história da arte, filosofia, política e geografia.
Através de estudos de caso, materializados nas suas instalações, vídeos, fotografias e documentação, a artista dá corpo a uma reflexão sobre a nossa relação com o território, a forma como contruímos sobre ele uma identidade ao longo da história, mas também sobre as narrativas que estes lugares carregam em si mesmos.

Encontra-se patente ao público até 18 de junho de 2022.


 

NÚCLEO DE VIDEOARTE | Coleção Municipal Vieira da Silva

NÚCLEO DE VIDEOARTE | Coleção Municipal Vieira da Silva
Castelo de Pirescouxe
Santa Iria de Azóia

Exposição que apresenta quatro obras de videoarte pertencentes á Coleção Municipal de Artes Visuais, resultante dos diferentes concursos de arte promovidos pelo Município de Loures ao longo dos últimos anos.

Encontra-se patente ao público até 11 de junho de 2022.





 

ARTE + JOVEM | Reação em cadeia

ARTE + JOVEM | Reação em cadeia

Esta exposição assenta no método de cadavre exquis, jogo coletivo inventado pelos surrealistas no início do século XX, em que a participação individual é determinante na criação de várias obras de arte coletivas bidimensionais.

O exercício proposto consiste na realização de doze painéis de cinco desenhos cada, criados por grupos de alunos de diferentes escolas da Área Metropolitana de Lisboa. 

Exposição patente na Biblioteca Municipal José Saramago, segue depois para a Galeria Municipal do Castelo de Pirescouxe, em Santa Iria de Azóia, onde permanecerá até ao dia 21 de maio.




 

 

MULHERES COM ARTE | Exposição Virtual

MULHERES COM ARTE | Exposição Virtual 

Integrada nas comemorações do Dia Internacional da Mulher, revisitamos a exposição Mulheres com Arte, que apresenta a produção artística de cinco mulheres artistas: Alice Diniz, Armanda Alves, Clara Ribeiro, Geny Pitta, Ildebranda Martins e Margarida Marcelino.

Encontra-se disponível até dia 2 de abril.

Visite aqui: 
bit.ly/MULHERESCOMARTE

 

COLETIVA DE ILUSTRAÇÃO | Exposição Virtual

COLETIVA DE ILUSTRAÇÃO | Exposição Virtual 

A coletiva apresenta o trabalho de nove ilustradores e dá-nos a conhecer, através de uma teia de estórias, fantásticas ilustrações que nos transportam para mundos imaginários.

Encontra-se disponível até 30 de abril. 

Visite aqui: 
bit.ly/coletiva-de-ilustracao





 

 

ANA MONTEIRO | Sala de estar - Um olhar sobre a quarentena | Exposição Virtual

ANA MONTEIRO | Sala de estar - Um olhar sobre a quarentena | Exposição Virtual 

A artista mostra nesta exposição obras que testemunham vivências de uma quarentena que afetou o Mundo. Fotografias carregadas de sentimentos, de emoções nunca vivenciadas.

Disponível até ao dia 25 de junho.

Visite aqui: bit.ly/ana-monteiro-sala-de-estar